(21) 96464-8597 laado@laado.com.br

 

 

Uma das principais portas de entrada para quem deseja investir é o Tesouro Direto. Mas será que vale a pena? Quais são seus benefícios?

 

Sim, essas e muitas outras dúvidas são bastante comuns em quem deseja investir e “dá de cara” com o Tesouro Direto.

 

Afinal de contas, nos últimos anos se popularizou a ideia de que investimento era apenas a compra de venda de ações — fruto principalmente das dezenas de filmes que retratam essa realidade.

 

Mas na prática há muitos outros tipos de investimentos e um dos mais interessantes para quem está começando é o Tesouro Direto. Para explicar mais sobre ele, seus benefícios e vantagens, preparamos o artigo abaixo para você conferir!

 

O que é o Tesouro Direto?

O primeiro passo é compreender o que é de fato o Tesouro Direto. Basicamente, ele é um título público emitido pelo Tesouro Nacional. 

 

Em termos práticos, ao investir em um título do Tesouro Direto, você está emprestando dinheiro para o Governo, que pagará juros a você pelo empréstimo. Esses juros são os rendimentos que você receberá pela aplicação.

 

De uma forma geral, os títulos disponíveis podem ter uma rentabilidade pré-definida (Tesouro Prefixado) ou podem ter sua rentabilidade atrelada tanto à inflação (Tesouro IPCA+), quanto à taxa de juros (Tesouro Selic), fazendo com que seu rendimento seja superior ao registrado pela caderneta de poupança.

 

Aliás, vale abrir um parênteses aqui: atualmente, a poupança rende menos que a Selic, o que significa dizer que, mês a mês, o dinheiro que você tem aplicado na poupança vale menos, mesmo já considerando os rendimentos.

 

No Tesouro Direto isso não acontece, já que os rendimentos são acima da Selic que subiu recentemente para 7,75% anunciada pelo governo agora em outubro.

 

Assista também::: Confira uma playlist com vídeos sobre Tesouro Direto

Quais os benefícios do Tesouro Direto?

O primeiro benefício já mencionado acima, é o rendimento melhor que a poupança. Por exemplo, já considerando a nova taxa SELIC, o rendimento da poupança é de 5,43% ao ano.

 

Ou seja, se você aplicar R$ 1.000 na poupança, ao final de 12 meses terá rendido R$ 54,30.

 

Em contrapartida, no Tesouro SELIC, o rendimento é de 6,12%, já descontando o Imposto de Renda a ser pago pelos ganhos.

 

Dessa forma, se você aplicar R$ 1.000, ao final de 12 meses seu rendimento será de R$ 61,20. Ou seja, seu dinheiro terá rendido R$ 6,90 a mais que a poupança.

 

Parece pouco, mas quanto maior os valores investidos, maior também será o retorno. E com o passar dos anos, isso fará uma enorme diferença.

 

Baixo risco

Outro benefício do Tesouro Direto é o baixo risco. Inclusive, é considerado como um dos investimentos mais seguros do Brasil, superando inclusive a poupança.

 

Facilidade de investir

Também se destaca no Tesouro Direto a facilidade de investimento. É possível iniciar aplicações nesta área a partir de R$ 31,10.

 

Liquidez

Por fim, outro ponto benéfico do Tesouro Direto é a liquidez elevada. Isso quer dizer que você pode vender seus títulos a qualquer hora, recebendo seus valores aplicados de volta.

 

Mas apesar dos títulos terem uma data de vencimento, você pode vender seu título antes — embora o ideal é sempre ficar até a data final para ter a rentabilidade toda.

 

Como investir no Tesouro Direto

Para investir no Tesouro Direto, o primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora de valores. Hoje há opções junto aos bancos, ou então por meio de bancos digitais, o que tornou o processo muito mais fácil.

 

Criada a conta, é necessário transferir o dinheiro da sua conta corrente ou poupança, para sua conta de investimentos. Esse processo precisa ser feito via TED, e ambas as contas precisam ser de sua titularidade.

 

Assim que os valores estiverem disponíveis na sua conta de investimento, basta selecionar qual título de Tesouro Direto deseja investir, selecionar os valores, inserir sua senha e comprar.

 

É prático e rápido. E, por meio do aplicativo, é possível acompanhar toda a movimentação e fazer o saque quando achar necessário. Lembrando novamente que os títulos costumam ter prazos pré-fixados e o saque antes do período significa que você terá alguma variação de rentabilidade para mais ou para menos.

 

Isso é chamado de Risco de Venda a Mercado. É o risco de você vender seu título antes do vencimento e, no momento da venda, ele pode ter um valor de mercado pagando por ele menor do que foi contratado. No entanto, o inverso também pode acontecer.

 

Leia também::: 6 dicas para reduzir despesas e economizar dinheiro

Comece a aplicar

O Tesouro Direto é uma excelente opção para aplicação, mas que ainda conta com uma rentabilidade abaixo de outros investimentos.

 

Por isso, o objetivo maior dos investimentos em títulos públicos geralmente é o de proteger o dinheiro no tempo da inflação e não o de ficar rico. 

 

Então é interessante para reserva de emergência e uma parte da sua reserva de aposentadoria financeira. 

 

Também pode ser interessante para quem quer esperar acumular um dinheiro maior para algum outro projeto de curto prazo ou para pode investir volumes maiores de dinheiro.

 

Esperamos que tenham gostado do artigo sobre os benefícios do Tesouro Direto e, para mais dicas e informações sobre investimentos, reserva e planejamento financeiro, assine nossa Newsletter clicando no botão abaixo e receba conteúdo exclusivo no seu email!

 

Assine nossa Newsletter!

 

%d blogueiros gostam disto: