(21) 96464-8597 laado@laado.com.br

Para quem deseja parar de trabalhar cedo e aproveitar a vida, conhecer os melhores tipos de investimentos para planejar a aposentadoria financeira pode ser um grande diferencial. 

Como são várias as alternativas do mercado, boas escolhas hoje podem fazer uma grande diferença no futuro. Além disso, depender exclusivamente da aposentadoria pública do INSS não é uma opção segura.

Afinal de contas, cada vez mais a pirâmide etária brasileira vem mudando, com menos pessoas jovens entrando na base e mais pessoas chegando em idades avançadas e passando a receber o benefício.

E o resultado é um só: o INSS não conseguirá suprir a necessidade de todos os seus segurados. É por isso que planejar e investir para formar uma reserva financeira para garantir sua aposentadoria é essencial para manter a qualidade de vida futura.

Para saber mais sobre esse tema, e quais as opções disponíveis, preparamos o artigo a seguir. Vamos conferir?

O que é a aposentadoria financeira?

A aposentadoria financeira é o nome que se dá ao conjunto de investimentos feitos hoje, e durante sua vida profissional ativa, para formar uma reserva de dinheiro para te sustentar no futuro. Ela é feita com estratégia e planejamento, observando inicialmente os seguintes pontos:

Quando deseja se aposentar?

Algumas pessoas desejam trabalhar até os 65 anos, outras até os 50, enquanto outras não pensam em parar de trabalhar, ao menos por enquanto. O fato é que não importa a idade, todos um dia vão querer deixar a obrigação do trabalho diário para trás e descansar ou curtir a vida. Ou as limitações da idade podem te obrigar a isso.

Essa é a fase da vida que chamamos de aposentadoria. Porém, para ter acesso a ela, é necessário ter renda suficiente para custear suas necessidades básicas, manter sua qualidade de vida e, dependendo do seu objetivo, permitir que você realize seus sonhos para esta fase.

Mesmo que você não pretenda parar, é importante definir quando será esse momento de transição entre o trabalho diário e a aposentadoria. Porque isso te orienta na meta de dinheiro necessário acumular até lá. Caso você mude de ideia, escolha ou seja obrigado a parar.

Quanto deseja receber?

Esse é outro ponto essencial na hora de planejar a aposentadoria financeira. Por exemplo, qual a renda que você considera ideal para manter seu padrão de vida? Sabemos que isso é difícil de dizer hoje, porém é necessário para definir qual deverá ser o seu investimento a partir de hoje.

Afinal de contas, para sua aposentadoria financeira, esses dois fatores — tempo e valor de investimento — é que determinarão o valor que você poderá receber quando decidir parar de trabalhar.

Leia também::: Aposentadoria ou previdência privada: o que é melhor?

Qual o melhor investimento?

Há várias alternativas de investimentos para acumular dinheiro para a aposentadoria. Cada uma tem suas particularidades, e por isso é importante definir aquela que melhor se encaixa dentro dos seus objetivos e do seu perfil de investidor.

Entre as existentes, estão:

Tesouro Direto

O Tesouro Direto integra os títulos públicos do Tesouro Nacional. Ele é desenvolvido em parceria com a B3, a bolsa de valores brasileira, que permite o acesso de qualquer pessoa aos títulos públicos federais.

Ele funciona como uma espécie de empréstimo que você faz ao Governo No prazo estipulado no título que investiu você recebe seu dinheiro de volta com os juros combinado.

No caso de investimento para a aposentadoria, esse objetivo geralmente é de longo prazo. E o melhor modelo no Tesouro Direto são os títulos Tesouro IPCA+. São títulos pós-fixados e seu rendimento varia de acordo com a soma de uma taxa de juros pré-fixada e a variação de inflação. 

Nesta modalidade você protege seu dinheiro da inflação e ainda recebe um rendimento a mais. No entanto, é importante ficar atento às datas de vencimentos dos títulos para que sejam próximas da data dos seus objetivos. 

Os títulos do Tesouro Direto podem ser vendidos antes do vencimento, no entanto, a rentabilidade sobre uma variação conforme a demanda do mercado no dia e pode não ser um bom negócio. Além disso, é possível começar a investir com R$ 40,00. E você consegue investir todo mês no mesmo título, até a data do vencimento dele.

LCI e LCA

As siglas LCI e LCA significam Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio, respectivamente. Elas são títulos emitidos por bancos com o objetivo de captar dinheiro para investimentos nos setores imobiliários e do agronegócio.

Nesse modelo de investimento, o rendimento pode variar de acordo com um percentual do CDI, que é um índice de referência de renda fixa. Mas também é possível encontrar títulos com juros pré-fixado e atrelada à inflação com rentabilidade de IPCA mais uma taxa de juros pré-fixada. Um diferencial das letras de crédito é que elas são isentas de imposto de renda. 

Você pode investir em LCI ou LCA a partir de R$ 1,00, vai depender do valor mínimo de cada título disponível. Cada vez que você faz uma aplicação é considerado um investimento novo, uma nova compra. Portanto, os títulos mudam e podem não estar disponíveis de um mês para o outro. Dessa forma, não tem como automatizar os investimentos e eles não formam uma espécie de conta única, como no Tesouro Direto.

Caso precise se desfazer do título antes da data de vencimento, é possível fazer no mercado secundário. Mas isso depende de encontrar outro comprador para o título. Geralmente a própria instituição que emitiu o título recompra com um deságio.

Fundos de previdência privada

Os fundos de previdência privada são bastante parecidos com outros fundos de investimentos mas têm alguns diferenciais interessantes para objetivos de longo prazo, em geral com 10 anos ou mais.

Diferente dos demais investimentos, na previdência privada é possível fazer a portabilidade do seu saldo para qualquer outro fundo, de qualquer instituição financeira ao longo da vida. Isso significa que se você não gostar da instituição ou do fundo, pode levar seu dinheiro para outro lugar. Sem custo, nem imposto. 

Além disso, você pode mudar o perfil do seu fundo ao longo do tempo. Ou seja, pode começar a investir hoje em um fundo mais arrojado e mudar para um mais conservador e vice-versa.

Você também pode escolher quem vai receber o saldo da sua previdência, caso alguma coisa aconteça com você. E o dinheiro investido em previdência privada não fica preso em processos de inventário, como os demais investimentos. Por isso, além de um bom investimento para aposentadoria, é um instrumento também de sucessão de patrimônio.

Enquanto nos fundos de investimentos e outros produtos financeiros a menor alíquota é de 15%, na previdência privada a menor alíquota é 10%, se o dinheiro ficar investido por mais de 10 anos. Para começar é possível investir a partir de R$ 50,00, R$ 100,00, dependendo do fundo.

Confira nossa playlist completa sobre previdência privada no nosso canal no YouTube.  

Fundos de investimento

Os fundos de investimento são aplicações financeiras para quem deseja diversificar os valores investidos para a aposentadoria. Seria como colocar os ovos em várias cestas.

Existem diversos fundos de investimento disponíveis no mercado e é importante estar atento às taxas cobradas. Preferencialmente, opte por aquelas que não cobram mais de 1%. Caso contrário, pode poderá gastar muito dinheiro para esse tipo de aplicação, deixando de ser rentável no longo prazo.

Leia também::: Quanto investir por mês? Nós ensinamos a calcular

ETFs

Os ETFs (sigla em inglês para Exchange Traded Funds) são uma boa forma de começar a investir em ações de um jeito mais simples. Também conhecidos como fundos de índices, os ETFs são fundos que investem em ativos (ações, renda fixa, criptomoedas etc.) na mesma proporção dos ativos que compõem um determinado índice. 

Explico com um exemplo para ficar mais claro. Na bolsa de valores brasileira existe um índice de referência chamado Ibovespa (IBOV), que sempre aparece no noticiário. O IBOV é o principal indicador de desempenho do mercado de ações no país. Ele é calculado diariamente com base nas ações com maior volume de negociação na bolsa. A cada quatro meses a B3 reavalia as ações que compõem o índice e faz os ajustes necessários.

Quando você investe em BOVA11, por exemplo, está investindo em um fundo que copia a cesta de papéis que compõem o IBOV. Então ele tem uma tendência de ter um retorno similar ao do Ibovespa. Ou seja, é como se você estivesse investindo de forma diversificada em todas as ações das empresas que formam o índice.

Quando se trata de investimentos de longo prazo, como é o caso da aposentadoria financeira, o ETF é uma alternativa interessante. Principalmente se você está começando e quer se expor a ações, sem ter que investir diretamente em cada uma delas. 

Além disso, a taxa de administração é baixa, já que o gestor do fundo não tem grandes trabalhos para investir, e é possível começar a investir a partir de 1 cota, respeitada a quantidade mínima de cotas de cada ETF. Portanto é possível começar a investir com valores baixos. 

Ações

Outra forma de investir para a aposentadoria é por meio da compra de ações na bolsa de valores. Nesta modalidade de investimento você se torna sócio da empresa, na proporção do número de cotas que possui da empresa. 

Diferente dos investimentos de renda fixa, nas ações, você não empresta dinheiro. Você investe em um negócio que você acredita que vai crescer e se valorizar com o passar do tempo. Portanto, bolsa de valores é um investimento para um horizonte de longo prazo, 10, 20, 30 anos. 

É uma modalidade de investimentos mais complexa, que requer mais preparo emocional para aguentar as oscilações do mercado e conhecimento para analisar e escolher as ações para investir. Sem análise e estratégia, comprar ações deixa de ser um investimento e se torna apenas especulação. 

Pense no futuro

Como mencionamos lá no início, as alternativas de investimento para planejar a aposentadoria são diversas e cada uma tem suas particularidades. E lembre-se sempre que são investimentos de longo prazo, que serão usados quando você decidir ou precisar parar de trabalhar.

Por tanto, analise cada um dos investimentos apresentados acima, pesquise sobre cada um deles, entenda os riscos, os potenciais de retorno, taxas e incidência de imposto de renda. Além disso, lembre-se que o mais importante para quem está começando é a regularidade de aportes mensais para formar essa reserva que será usada no futuro.

Esse é outro ponto essencial quando se fala em investimento para planejar a aposentadoria. Definir qual o valor que será aplicado mensalmente sem furar com seu compromisso com seu próprio futuro. Lembre-se que ninguém vai te cobrar “multa” se deixar de investir para sua aposentadoria financeira. Mas você vai pagar essa conta lá na frente.

Negligenciar isso poderá afetar seu saque futuro, fazendo com que o valor a ser utilizado na sua aposentadoria seja muito menor. Por isso, o primeiro passo é fazer um planejamento financeiro hoje, definindo quanto você aplicará mensalmente, e começar.


Esperamos que o artigo sobre investimento para planejar a aposentadoria tenha sido útil para você. E caso precise de orientação para o desenvolvimento da sua estratégia e do seu  planejamento financeiro hoje, conte conosco e fique do Laado Mais Seguro. É só entrar em contato pelo botão abaixo!

%d blogueiros gostam disto: