(21) 96464-8597 laado@laado.com.br

O que é melhor: comprar ou alugar um imóvel? E do ponto de vista de investimento, é realmente vantajoso comprar um imóvel?

A resposta é bastante relativa, afinal essa não é uma decisão que envolva apenas números. É preciso uma análise ampla para que a escolha seja tomada com consciência dos prós e contras. 

Além dos aspectos financeiros, também se deve considerar o momento de vida e o contexto familiar, por exemplo.

É preciso considerar como será feita a compra desse imóvel, se à vista ou de forma parcelada, por meio de um financiamento imobiliário de longo prazo.

No segundo caso, é sempre importante considerar também os juros e os custos totais envolvidos na operação, que passam a contar como valor final pago pelo imóvel. 

É preciso considerar também o chamado custo de oportunidade. Afinal, você estará imobilizando parte do capital ao comprar ou financiar um imóvel. 

Em contrapartida, pagar todo mês o aluguel para morar em um imóvel que nunca será seu também pode não ser uma opção confortável para você, mesmo que financeiramente faça sentido. 

Ou seja, a resposta para saber se é melhor alugar ou comprar um imóvel não é tão simples. É por isso que resolvemos preparar um artigo mais completo e recheado de informações para falar sobre esse tema. Confira!

É melhor comprar ou alugar?

Esteja você conversando com as pessoas ao seu redor ou acompanhando a TV, a grande maioria parecem estar convencidos de que comprar em vez de alugar é a melhor solução. 

Isso se deve principalmente às taxas de juros dos financiamentos imobiliários, que se mantiveram em um nível historicamente baixo se comparado a outras modalidades de crédito. Parece tentador, mas não deixe que guie sua decisão!

Quando se trata de saber quando vale mais a pena comprar do que alugar, outros critérios também desempenham um papel importante: o preço do imóvel, por exemplo. 

A demanda por casas e apartamentos é alta e os preços de compra estão subindo em todos os lugares. Isso levanta a questão de se o preço da propriedade e o valor real da propriedade ainda estão em uma relação aceitável. 

Leia também::: Quais são os principais tipos de seguro de vida?

O que é mais adequado para você?

Alugar ou comprar um imóvel — esta pergunta geralmente é feita se você está morando de aluguel, ou se ainda mora com os pais e pretende sair de casa. Qual forma é a certa para você só pode ser respondida a partir de sua situação individual. 

Na verdade, o preço de compra de uma casa ou apartamento é definitivamente o fator mais importante na hora de decidir comprar um imóvel. Principalmente se ele representar a maior parte do seu patrimônio. Ficar imobilizado com pouca liquidez para emergências por exemplo, não é recomendável.

Por outro lado, depende se você pode pagar o financiamento. Mas também é aconselhável olhar o preço de compra em relação ao valor real do imóvel. Desta forma, você pode descobrir se uma compra ainda vale a pena ou se, no final das contas, está pagando muito caro devido ao aumento dos preços dos imóveis. 

Você também precisa imaginar seu futuro e pensar na sua flexibilidade. Por exemplo, você pode pensar em se mudar de cidade nos próximos anos por questões profissionais, e dessa forma comprar um imóvel pode não ser uma boa opção.

Considerações importantes na hora de decidir

No passado, ter um imóvel fazia muito sentido. As pessoas moravam e trabalhavam a vida inteira no mesmo lugar. Hoje isso já não é bem assim. 

Você vai morar e trabalhar 30 anos no mesmo lugar? Faz sentido financiar um imóvel por 30 anos? Ou é melhor investir um tempo maior e alugar para usar os juros a seu favor e comprar só mais para frente?

Aí você pode dizer: “ah, mas no aluguel o imóvel não é meu”. Realmente, mas sob esse aspecto, existem algumas considerações a serem feitas:

  • Se o imóvel estiver financiado ele também não é seu. Será apenas quando terminar de pagar. Se a prestação ocupar um percentual grande da sua renda, qualquer imprevisto você corre o risco de não conseguir pagar e perder o imóvel.
  • Se o imóvel já é seu, mas você não tem nenhum dinheiro guardado, qualquer imprevisto mais sério pode te deixar com a corda no pescoço.
  • Tem a questão da mobilidade. No passado, era comum as pessoas viverem e trabalharem no mesmo lugar uma vida inteira. Hoje, mudamos de emprego e de local a qualquer momento. No seu contexto de vida e de trabalho, faz sentido ficar preso, imobilizado, ou não faz diferença?

Até o desejo de deixar um bem para os filhos precisa de um planejamento adequado para a sucessão para a família. 

Então existem hoje diversas soluções complementares tanto de investimento, quanto de proteções financeiras, que combinadas podem fazer o dinheiro trabalhar melhor para você. 

Estamos falando que se ao invés de comprar um imóvel para deixar para os filhos, você “comprar uma herança”, com seguro de vida. Não necessariamente você precisa ter um imóvel para ter a sensação de segurança.

Leia também::: A importância do autoconhecimento financeiro

Olhe por outros pontos de vista

Então, conseguiu entender a diferença entre comprar e alugar um imóvel? A compra pode sim ser boa, mas é preciso avaliar se o investimento feito realmente valerá a pena e, no caso do financiamento, se terá condições de arcar com as prestações por décadas.

Já no caso do aluguel, considere também o valor pago mensalmente e, se é seu desejo ficar o resto da sua vida na mesma cidade, comprar um imóvel pode não ser totalmente ruim

O mais importante é sempre se organizar financeiramente para ter sempre tranquilidade financeira para viver o que — e onde — quisermos. Independente de qualquer desejo seu, o dinheiro será sempre um dos recursos necessários para que você tenha qualidade de vida.
Espero que você agora veja as opções de comprar ou alugar um imóvel com outros olhos. E para mais conteúdos e muita informação, siga nosso canal do Youtube!

%d blogueiros gostam disto: