(21) 96464-8597 laado@laado.com.br

Não é porque você é jovem e saudável que não precisa de um seguro de vida no seu planejamento financeiro. Somos jovens mas não somos highlander. E algumas vezes somos sacudidos pela vida.

Um dia, eu trabalhava na área de comunicação de uma grande empresa. Estávamos no escritório quando recebemos a notícia da Ana. Ela era a responsável pelo nosso atendimento na agência de publicidade. Mineira, tinha 30 anos, estava em casa e, simplesmente, não acordou. Teve uma embolia pulmonar.

Lembro que fiquei chocada! Ela era nova, saudável, cheia de vida… E a única pessoa que eu conhecia que morreu de embolia pulmonar era a irmã da minha avó que, além de idosa, bebia e fumava muito! Como isso podia acontecer com alguém tão jovem e, aparentemente, saudável?

É difícil pensar que alguma coisa pode acontecer conosco aos 30 anos. Não é para ficar na paranóia. Realmente a chance é muito menor. Mas não estamos livre desse risco.

Proteção financeira é importante para a vida

Olhar para o futuro é muito mais prazeroso, claro. Temos sonhos, desejos, uma carreira e uma vida pela frente. Quando nos planejamos financeiramente para esses projetos futuros, também precisamos avaliar nosso momento de vida atual, nosso histórico familiar, nossas necessidades e possibilidades.

Dentro desse planejamento, o seguro de vida é um instrumento financeiro indispensável para no planejamento de todas aquelas pessoas, assim como eu ou você, que estão vivas! 

Isso mesmo! Qualquer pessoa que está no início da vida profissional deveria pensar nisso já. 

Ao contratar um seguro, no fundo, você “transfere” para a seguradora o seu risco. Assim, se alguma coisa acontece com você ao longo da sua vida, ela é a responsável por repor a perda da sua renda. Seja para você mesma, no caso das proteções de renda, invalidez ou doenças graves, por exemplo; ou para sua família, no caso da sua ausência de forma prematura.

Por isso, não basta querer. A seguradora precisa te aceitar. Por isso, neste post, vamos te dar 7 razões inteligentes para investir na sua proteção financeira aos 30 e poucos anos.

1) Você vai economizar dinheiro

Quanto mais jovem, menor é o chance de você ter algum problema de saúde ou uma morte prematura. Logo, o custo da sua proteção financeira será menor. 

Além disso, existem soluções de proteção e seguros de vida em diversas seguradoras que não aumentam o valor que você paga em função da sua idade.

Dessa forma, você protege seus filhos, filhas, parceiro e as pessoas que dependem financeiramente de você e sabe exatamente o valor desta proteção ao longo da sua vida.

2) Seu estado de saúde costuma ser melhor

Quando você é nova ou novo, em tese você tem menos problemas de saúde ou doenças pré-existentes. 

Na medida em que o tempo vai passando, o estresse do dia a dia e a dificuldade de manter hábitos saudáveis contribuem para que nossa saúde piore.

Atualmente, existem soluções inteligentes em algumas seguradoras que “congelam” seu estado de saúde atual e te protegem o resto da vida.

3) Protege seu fluxo de entrada de dinheiro

Geralmente nesta fase da vida sua prioridade é trabalhar muito para construir seu patrimônio e um reserva para que um dia possa parar ou diminuir o ritmo de trabalho. 

No entanto, enquanto você ainda não tem dinheiro suficiente para viver de renda e esse patrimônio ainda não está 100% formado, é importante você ter proteções para sua renda. Assim, se acontece alguma coisa que te impeça de trabalhar, você não perde sua qualidade de vida e o patrimônio acumulado até aqui.

É importante ressaltar que existem diversas proteções para isso. E, em algumas seguradoras, você não precisa necessariamente contratar um seguro de vida para ter uma proteção de renda, por exemplo.

4) Você provavelmente ainda não alcançou sua aposentadoria financeira

Você está investindo para sua aposentadoria financeira mas ainda não pode parar de trabalhar. Enquanto você está nesta fase, você tem um gap financeiro que precisa ser protegido.

Neste caso, precisa ter uma carta na manga “plug and play”. Ou seja, ao longo da sua vida, se você fica doente ou sofre algum acidente, você tem um plano B para repor o dinheiro que falta para viver de renda.

5) Você pode querer formar uma família

Caso ainda não tenha filhos mas tenha a intenção de ter no futuro, é importante considerar uma proteção financeira que garanta algum fluxo de dinheiro. Quando você tem filhos, durante pelo menos 20/25 anos eles vão depender financeiramente de você. Com o seguro de vida, você protege quem você ama de alguma maneira. Assim, se algo acontece com você, eles têm dinheiro para se reestruturar, pagar as contas, dar continuidade aos estudos, mesmo na sua ausência.

6) Você pode ter mais dinheiro para investir no seu futuro

Quando se protege desde cedo, o custo da sua proteção é muito menor. Com isso sobra mais dinheiro para investir para a construção do seu patrimônio e da sua renda no futuro.

7) Protege o seu patrimônio

Se você já tem um imóvel, por exemplo, sua família vai precisar de dinheiro disponível para arcar com os custos do processo de inventário e sucessão deste patrimônio o dia que você não estiver mais aqui. Neste caso, o seguro é um instrumento interessante porque ele vai para quem você determinar e não entra no inventário. Também não incide imposto de renda. Logo dá liquidez para sua família.

E você, tem mais alguma razão para acrescentar a esta lista? Conta pra gente.

%d blogueiros gostam disto: